sexta-feira, 29 de maio de 2009

Screenings em geral e falsos positivos

Cumulative Incidence of False-Positive Results in Repeated, Multimodal Cancer Screening

(or...The more you screen, the more false positives for your patients)

Estudo multicentrico, randomizado, controlado, estadunidense analisou dados de screening para Próstata, Pulmão, Colorretal e Ovariano. Um total de 68,436 participantes (55-74 anos) foram randomizados entre triagem x cuidado usual. O artigo foi publicado no Annals of Family Medicine de 26 de maio.

Foram usados testes séricos para antígeno CA-125, Ultrassom transvaginal, Radiografia de tórax e retosigmoidoscopia flexível para mulheres. Homens foram submetidos a Radiografia de tórax, retosigmoidoscopia flexível, toque retal e PSA específico. 14 screenings para cada sexo foram possíveis em um período de 3 anos.

Após os 14 testes, o risco cumulativo de ter ao menos um exame falso-positivo é de 60.4% (IC(95%)= 59.8%–61.0%) para homens e 48.8% (IC(95%)= 48.1%–49.4%) para mulheres. O risco de ser submetido a procedimentos invasivos resultantes destes exames falso-positivos é 28.5% (IC(95%)= 27.8%–29.3%) em homens e 22.1% (IC(95%)= 21.4%–22.7%) em mulheres.

Acesse o Artigo Oppen Access

(Leonardo Savassi)