segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Abordagem às DST nas UBS/ Saúde da Família


Abordagem às doenças sexualmente transmissíveis em unidades básicas de Saúde da Família

Autores: 
Lígia Maria Cabedo Rodrigues1,
Claudia Santos Martiniano2,
Ana Elisa Pereira Chaves3,
Elisângela Braga de Azevedo4,
Severina Alice da Costa Uchoa5

Resumo: Este estudo objetivou verificar como acontece a abordagem às Doenças Sexualmente Transmissíveis pelos profissionais de saúde; trata-se de uma pesquisa descritiva, de caráter qualitativo. Os dados coletados em 2008, por meio de entrevista com médicos/enfermeiros das Unidades Básicas de Saúde da Família do Município de Campina Grande, Estado da Paraíba, e tratados por meio de análise de conteúdo. A abordagem às doenças sexualmente transmissíveis varia nas diferentes unidades; está centrada no modelo biomédico ou de vigilância em saúde; e a atenção volta-se, prioritariamente, para as mulheres. Constata-se a necessidade de mudanças na lógica de abordagem às doenças transmitidas pelo sexo, incluindo o público masculino.

Leia o artigo:



Publicado originalmente por Leonardo C M Savassi em http://medicinadefamiliabr.blogspot.com