segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Serviços com Alto Escore à APS previnem complicações do diabetes.

A qualidade da atenção primária e o manejo do diabetes mellitus


O artigo segue a linha de avaliação da APS de Porto Alegre pelo PCA-Tool, desta vez avaliando os aspectos relacionados a Diabetes. Embora a diferença do controle glicêmico não tenha sido significativa entre os dois grupos (desfecho intermediário), os desfechos relevantes foram: aqueles serviços que foram classificados como de "Alto Escore à APS" demonstraram maior atenção à prevenção das complicações do diabetes e melhor cuidado aos pacientes com doença de maior complexidade.

1) Leia o resumo: 

Resumo:
Objetivos: Investigar a associação entre qualidade da atenção primária à saúde (APS) e manejo do diabetes mellitus (DM) nos adultos portadores de DM adscritos aos serviços de APS em Porto Alegre, Brasil.
Métodos: Estudo transversal de base populacional, com adultos portadores de DM. A qualidade da APS foi aferida pelo Primary Care Assesment Tool (PCATool-Brasil). A análise estatística foi realizada por regressão de Poisson com variação robusta.
Resultados: Dos 3.014 entrevistados, 205 (6,8%) eram portadores de DM, com predomínio do sexo feminino (64,4%) e cor branca (68,3%). Os portadores de diabetes classificados como de Alto Escore apresentavam prevalência maior, tanto no tempo de doença (10,9 vs 8,4 anos, p=0,03) quanto em complicações do diabetes (73,9% vs 58,8%, p=0,02). A proporção de entrevistados com ótimo controle glicêmico não diferenciou entre os grupos (31,7% vs 38%, p=0,3). Na análise multivariável, serviços com Alto Escore à APS apresentaram melhor perfil de cuidados para a prevenção das principais comorbidades. Os manejos que diferiram estatisticamente foram a aferição da pressão arterial (RP=1,07; IC95% 1,01-1,14); solicitação de perfil lipídico (RP=1,23; IC95% 1,09-1,39); orientação de atividade física (RP=1,50; IC95% 1,21-1,86); exame dos pés (RP=2,08; IC95% 1,54-2,81); e orientações de cuidados com os pés (RP=2,02; IC95% 1,56-2,61).
Conclusão: Serviços com Alto Escore à APS demonstraram maior atenção à prevenção das complicações do diabetes e melhor cuidado aos pacientes com doença de maior complexidade, mas não diferiram significativamente dos demais serviços no controle glicêmico.

2) Acesse o artigo em:




Publicado originalmente em http://medicinadefamiliabr.blogspot.com por Leonardo C M Savassi