segunda-feira, 20 de julho de 2009

Controle moderado da Glicose pode ser melhor para Diabéticos com Insuficiência Cardíaca

Entre os indivíduos com diabetes e insuficiência cardíaca coexistentes, modesto controle glicêmico está relacionada com melhor sobrevida de dois anos, de acordo com um grande estudo observacional [1].
A pesquisa revelou uma relação em forma de U entre níveis de hemoglobina glicosilada (HbA1c) e risco de morte.
Nesta população de alto risco, como esperado, níveis elevados HbA1C foram relacionados com risco aumentado de morte, observam os autores. Mais importante ainda, o estudo também revelou que níveis de HbA1C normal ou próximo do normal (abaixo de 7,1%) são "um risco (hazard) inesperado", notam.
Embora estes achados precisem ser confirmados em um ensaio clínico controlado randomizado, "os dados sugerem que os clínicos devem ser cautelosos ao tratar pacientes diabéticos com IC e precisam ser mais conscientes dos potenciais efeitos adversos de hipoglicemia", o autor principal Dr. David Aguilar ( Baylor College of Medicine, Houston, TX) disse a Heartwire.
Em um comentário para a Heartwire, Dr. Kausik Ray (Universidade de Cambridge, Reino Unido), fez eco do fato de que mais pesquisas são necessárias, mas observou que o estudo lança luz sobre um grupo que não está bem estudada: indivíduos diabéticos com insuficiência cardíaca.
"Isso não muda a prática clínica, como as pessoas com objetivo para um HbA1C de cerca de 7%, mas sabemos que em alguns indivíduos, os idosos, os frágeis, iremos adotar metas menos exigentes e, talvez, entre os pacientes com insuficiência cardíaca que experimentam efeitos colaterais, podemos não almejar tão intensamente para metas mais baixas possíveis", disse ele.

Este estudo foi publicado em 28 de julho de 2009 no Journal of the American College of Cardiology.

Download slides