quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Relação entre ácido úrico e parkinson?

Urate as a Predictor of the Rate of Clinical Decline in Parkinson Disease

Níveis elevados de ácido úrico no soro e no líquido cefalorraquidiano dos pacientes com doença de Parkinson estariam associados a taxas mais lentas de deterioração clínica, de acordo com um estudo recentemente publicado na revista Archives of Neurology.

No novo estudo incluiu 800 pacientes com doença de Parkinson adiantada. Os níveis de Urato foram medidos no soro e líquido cefalorraquiano antes do tratamento em 774 e 713 indivíduos, respectivamente. O desfecho principal observado foi a deficiência clínica necessitando de tratamento com levodopa.

Em geral, o risco diminuiu com o aumento dos níveis séricos de ácido úrico. Análises posteriores mostraram que essa associação é limitada aos pacientes que não foram tratados com alfa-tocoferol. Os autores também descobriram que a taxa de mudança na pontuaçãona Escala Unificada de Classificação da Doença de Parkinson reduziu-se quando o ácido úrico no soro aumentou. Níveis de Urato no líquido cefalorraquidiano também estão associados com baixo risco e um abrandamento da pontuação na Escala Unificada de Classificação da Doença de Parkinson , não só em pacientes tratados com alfa-tocoferol.

Acesse o artigo em:

Arch Neurol