sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Controle Glicêmico Rígido e risco de acidente automobilístico

Motor Vehicle Crashes in Diabetic Patients with Tight Glycemic Control: A Population-based Case Control Analysis


Pesquisadores canadenses estudaram a associação entre hemoglobina glicosilada (HbA1c) e o risco de um acidente de automóvel, utilizando uma população-base através de uma análise caso-controle. Eles identificaram motoristas notificados às autoridades de licenciamento de veículos entre janeiro de 2005 a janeiro de 2007, que tiveram diagnóstico de diabetes mellitus e uma HbA1c documentada. O risco de acidente foi calculado levando em conta potenciais confundidores incluindo a monitorização de glucose no sangue, complicações e tratamentos. Um total de 57 pacientes foram envolvidos em um acidente e 738 não.

A HbA1c média foi significativamente menor para aqueles que tiveram um acidente em relação aos controles (7,4% versus 7,9%), equivalente a um aumento de 26% no risco relativo de um acidente para cada redução de 1% na HbA1c (odds ratio = 1,26). A tendência ficou evidente em toda a gama de valores de HbA1c e persistiu após ajuste para fatores de confusão medidos (odds ratio = 1,25). Os outros dois fatores de risco para um acidente foram uma história de hipoglicemia grave com necessidade de assistência externa (odds ratio = 4,07) e idade mais avançada no momento do diagnóstico do diabetes (odds ratio por década = 1,29).

Os autores concluíram: "Nesta população selecionada, maior controle glicêmico, medido pela HbA1c, está associada com um aumento do risco de um acidente de automóvel."

ACESSO AO ARTIGO

(OU acesse diretamente o PDF aqui)