quinta-feira, 8 de abril de 2010

Canal Saúde: Ocupação urbana desordenada em pauta

No Canal Saúde, ao vivo:

Na semana em que a cidade do Rio de Janeiro entrou em colapso, o Canal Saúde, da Fundação Oswaldo Cruz, promove debate sobre a ocupação urbana. O programa ao vivo e interativo vai ao ar amanhã, sexta (09), às 13h, na TV e web. No Rio, cerca de 20% da população mora em aglomerados, o que corresponde a mais de um milhão de pessoas em condições precárias.

Debaterão no estúdio os representantes das Nações Unidas para América Latina e Caribe, Alberto Paranhos; da Universidade Federal do ABC, Francisco Comarú; e da Presidência da República, Alberto Kleiman.

Há duas semanas, o 5º Fórum Urbano Mundial reuniu, no Rio de Janeiro, representantes de mais de 160 países para discutir possíveis soluções para os problemas urbanos provocados pelo desenvolvimento desordenado das cidades (o evento ocorreu ao mesmo tempo que o V Seminário Internacional da Atenção Primária promovido pelo Ministério da Saúde, uma pena pois foram dois eventos "imperdíveis" simultâneos). De acordo com as Nações Unidas, nos próximos 20 anos a população urbana no mundo vai passar dos atuais 50 para 70%.

O problema é complexo e vai além das ocupações irregulares. A violência, o trânsito, o acesso à água e ao saneamento básico, e outras questões estruturais como saúde e educação passam pelo planejamento urbano.

Como participar: pelo  canalsaude.fiocruz.br, na sala de bate papo, ou pela NBR ligando  para 0800 701 8122. Perguntas e comentários podem ser enviados pelo canal@fiocruz.br

Como assistir: ver locais de retransmissão pelo ebcservicos.ebc.com.br/veiculos/nbr ou no site do Canal Saúde canalsaude.fiocruz.br  (clique na TV com a inscrição "ao vivo").