terça-feira, 19 de outubro de 2010

Off-Topic - Obrigado, Dr. House!

Gostaria de compartilhar algo. Minha esposa é advogada. Ela costuma dizer que o programa House é a aula de medicina dela. No episódio de ontem a paciente, que era moradora de rua,  iniciou com paranóia, dor de cabeça e irritação. Ao visitar o local onde era morava descobre-se haver morcegos. O diagnóstico, aí, ficou fácil e foi emitido a plenos pulmões: Raiva humana. O engraçado foi que a séria ainda estava no meio e a quantidade de diagnósticos aventados foi absurdamente grande. Não era compreensível para mim, como os grandes gênios imaginários da série não fizeram um diagnóstico tão simples. Mas depois ficou claro, o número de casos de Raiva humana nos EUA é de 10 casos para 40 anos. No Brasil essa realidade é um pouco mais complexa.
Lidamos nas nossas unidades tanto com Esquistossomose, ou Lúpus, ou doença de Guillain-Barré ou com a falta do que comer da pessoa atendida; tudo no mesmo dia.
Enquanto nos esmeramos no interior com barro e minério nos sapatos, vemos os médicos das séries dando resmungos e pedindo TCs como quem prescreve Albendazol (aliás, tenho a plena convicção que se House trabalhasse em certas localidades, um paciente pegaria a bengala dele e faria algo muito invasivo com ela no doutor...).
Mas, ainda tenho o que agradecer, porque independente de ser um entretenimento, ontem ganhei um beijo com muito carinho, por ter acertado um "diagnóstico tão difícil" porque eu era o "melhor médico do mundo". Assim, logo no dia dos médicos, ganhei um beijo, por ser médico. Obrigado, Dr. House!
Feliz dia dos médicos (e obrigado à equipe com que trabalho), atrasado.