terça-feira, 5 de julho de 2011

Pare de fumar... ou morra tentando

Risk of serious adverse cardiovascular events associated with varenicline: a systematic review and meta-analysis

Revisão Sistemática e Meta-análise aponta Champix ligado a eventos cardiovasculares em pacientes previamente livres de doença cardiovascular.

A cessação do tabagismo com a droga vareniclina (Champix) se associa a um risco aumentado de eventos cardiovasculares adversos entre os fumantes livre de doença cardiovascular previamente, de acordo com uma meta-análise no Canadian Medical Association Journal.
Os pesquisadores analisaram dados de 14 ensaios clínicos comparando a vareniclina com placebo entre alguns 8.200 usuários de tabaco. Usuários de vareniclina apresentaram um risco 72% maior para qualquer evento adverso isquêmico ou arrítmico cardiovascular, em comparação com os usuários de placebo (risco absoluto: 1,06% contra 0,82%).
Os autores apontam que 10 pessoas teriam de ser tratadas com vareniclina para uma deixar de fumar, e estimam que 28 teriam de ser tratados para uma pessoa a experimentar um evento cardiovascular.
O autor do artigo disse ao New York Times que a vareniclina deve ser retirada das prateleiras. O FDA tinha advertido recentemente sobre aumento do risco cardiovascular em pacientes com doença cardiovascular existentes.

Stop smoking... or die trying

Resumo

Antecedentes: Há relatos pós-comercialização de eventos cardiovasculares adversos associados ao uso da vareniclina, uma droga amplamente utilizada na cessação do tabagismo. Foi realizada uma revisão sistemática e meta-análise de ensaios clínicos randomizados para determinar efeitos cardiovasculares adversos da vareniclina comparado com placebo entre os usuários do tabaco.

Métodos: Foram pesquisados ​​MEDLINE, EMBASE, Cochrane Database of Systematic Reviews, websites das autoridades reguladoras e registros de ensaios clínicos, sem data ou restrições de linguagem, até setembro de 2010 (atualizado Março de 2011) para estudos publicados e não publicados. Foram selecionados ensaios clínicos randomizados duplo-cego de duração mínima de uma semana, envolvendo fumantes ou pessoas que usam tabaco sem fumaça, que informassem sobre os eventos cardiovasculares (isquemia, arritmia, insuficiência cardíaca congestiva, morte súbita ou cardiovascular relacionada com a morte) como eventos adversos graves associados o uso da vareniclina.

Resultados: Foram analisados ​​dados de 14 ensaios clínicos randomizados controlados duplo-cegos envolvendo 8.216 participantes. Os ensaios variaram de duração entre 7-52 semanas. A vareniclina foi associado com um risco significativamente aumentado de eventos cardiovasculares adversos graves em comparação com o placebo (1,06% [52/4908] no grupo da Vareniclina vs 0,82% [27/3308] no grupo placebo; Peto odds ratio [OR] 1,72, 95 % intervalo de confiança [IC] 1,09-2,71; I2 = 0%). Os resultados de análises de sensibilidade foram consistentes com os da análise principal, e um gráfico de funil não mostrou viés de publicação. Houve muito poucas mortes para permitir comparações significativas da mortalidade.

Interpretação: A meta-análise levanta preocupações de segurança sobre o potencial de um risco aumentado de eventos cardiovasculares adversos graves associados ao uso da vareniclina entre os usuários do tabaco.


Acesso ao artigo: