sexta-feira, 23 de outubro de 2009

"Regimes Complexos" de Insulina e DM2

Three-Year Efficacy of Complex Insulin Regimens in Type 2 Diabetes

Em pacientes com diabetes tipo 2 refratária, a adição de determinados regimes de insulina parece oferecer um melhor controle e menos complicações, informa o New England Journal of Medicine.

Os pesquisadores acompanharam cerca de 700 pacientes que não alcançaram o controle glicêmico com metformina e uma sulfonilureia. Os doentes foram randomizados para um dos três regimes de insulina :
* Duas vezes diárias de insulina aspart bifásica;
* Três vezes ao dia insulina aspart prandial, ou
* Uma vez por dia (duas vezes se necessário), a insulina detemir basal.

Se a hemoglobina glicosilada continuasse acima da meta após o primeiro ano, a sulfoniluréia foi substituído por um segundo tratamento de insulina:
* Meio-prandial foi adicionado ao regime bifásico;
* Basal foi adicionado ao deitar-prandial e
* Dose prandial foi adicionado ao basal.

Após 3 anos, a mediana dos valores de hemoglobina glicada (o endpoint primário) foram essencialmente idênticos entre os grupos.

Entretanto, o grupo bifásico teve maior probabilidade de atingir um nível de hemoglobina 6,5%; os grupos bifásico e prandial ganharam mais peso do que o grupo basal; a taxa global de hipoglicemia foi maior no grupo prandial.

Acesse:

The New England Journal of Medicine

Nota:

A insulina aspart tem absorção duas vezes mais rápida e o seu pico é duas vezes maior do que a insulina regular. A insulina aspart também retorna ao seu valor basal cerca de uma hora antes da insulina regular.
A insulina detemir é um análogo de insulina basal de ação prolongada com um mecanismo único de ação, que promove um perfil de ação diário do paciente teoricamente mais previsível, comparável às preparações de insulina basal disponíveis.