domingo, 4 de outubro de 2009

Tabagismo gestacional e sintomas psicóticos nos filhos

Maternal tobacco, cannabis and alcohol use during pregnancy and risk of adolescent psychotic symptoms in offspring

Crianças cujas mães fumaram na gravidez tem risco aumentado de sintomas psicóticos aos 12 anos, de acordo com estudo longitudinal publicado no British Journal of Psychiatry.

Os investigadores colheram informações sobre a utilização de tabaco, álcool e cannabis durante a gravidez e, em seguida, avaliados os seus filhos para sintomas psicóticos, 12 anos depois. Das quase 6.400 crianças avaliadas, cerca de 12% tinha sintomas psicóticos suspeitos ou definitivos.

Na análise ajustada, tabagismo materno foi associado com maior risco de sintomas psicóticos na prole, com um efeito dose-resposta (odds ratio =1,2 para tendência). A ligação entre o uso de álcool e sintomas psicóticos foi limitado às mães que consumiram mais de 21 unidades por semana. O uso da maconha não foi associada com os sintomas.

Os autores dizem que suas descobertas são "consistent with accumulating evidence from animal models of adverse effects on brain development from in utero nicotine exposure."

Acesse: